JUNTOS CONTRA A FOME - Maputo Acolhe o Seminário de Lançamento da Campanha da CPLP Versão para impressão

cplp ministrosPrimeiro-Ministro da República de Moçambique, Alberto Vaquina, presidiu a 20 de Fevereiro de 2014, no Centro Internacional de Conferências Joaquim Chissano a campanha da CPLP "Juntos contra a Fome", numa cerimónia muito concorrida e que contou com a participação do Secretário Executivo da CPLP, Representantes da FAO, chefes de missões diplomáticas e consulares, representantes regionais e internacionais, membros do Governo de Moçambique, Comunidade Académica, estudantes, quadros do Ministério da Agricultura e sociedade civil.

cplp minag

Segundo Primeiro-Ministro, Alberto Vaquina, a CPLP continua com mais de 28 milhões de cidadãos afectados por desnutrição crónica, um número muito superior à população moçambicana calculada em 23 milhões de habitantes. Tendo em conta que a desnutrição crónica provoca défices graves de nutrientes indispensáveis ao crescimento equilibrado das crianças, afectando gravemente a sua capacidade de aprendizagem escolar. é com base na preocupação que se regista com as crianças que hoje enfrentam a desnutrição crónica, potenciais vítimas do insucesso escolar que surge a determinação de romper este ciclo.

 

Entretanto, a campanha da CPLP "Juntos contra a Fome" é uma iniciativa da responsabilidade colectiva dos Estados membros com a parceria da FAO tendo como objectivo angariar recursos, das mais diversas origens, tendentes a complementar o empenho individual e colectivo na materialização dos objectivos inscritos nesta campanha.

Por outro lado, a campanha "Juntos contra a Fome" e os objectivos nos quais se encontra alicerçada, são desígnios centrais da comunidade, num momento em que se debate o futuro da CPLP e em que se pretende ver uma organização de futuro e com futuro. O propósito maior e nobre desta campanha é falar para os corações de pessoas de bem, sobre o problema que pode passar desprecebido no seu dia-a-dia.

Por parte de Moçambique, o objectivo é de elevar a problemática da fome ao nível dos outros desafios que a CPLP e a humanidade enfrenta para que ela atraia a atenção da agenda internacional no desenvolvimento, da paz e segurança. Pretende-se igualmente com esta campanha, trazer à atenção da comunicação social a forma como a fome interpela e profundamente inquieta os Governos e sobre as soluções que tem estado a adoptar, tendo em vista a erradicação da fome, com a participação de todos os compatriotas. Também, pretende-se através da campanha que sejam criadas plataformas para a partilha de boas práticas e inovações sociais que representam um valioso património da humanidade que todos tem que tomar como propriedade e com ele avançar de forma mais célere, na solução dos problemas.

Primeiro-Ministro, Alberto Vaquina referiu-se que era chegado o momento de agir. E que não se pode ficar indiferente a uma realidade que diz respeito a todos, declarando assim o arranque da campanha "Juntos Contra a Fome", que atingirá o seu auge a 16 de Outubro próximo, quando celebrar-se o Dia Mundial da Alimentação.

Nesse contexto apelou que as mensagens referentes a campanha, fossem transmitidas e divulgadas por meio de eventos, entrando nas conversas familiares, integrando as agendas das lideranças políticas, religiosas e comunitárias. Assim o tema da fome e sobretudo do seu combate cavalgará os eventos rumo à organização de simpatias, parceiros e recursos para o financiamento de projectos no quadro da Estratégia da Segurança Alimentar e Nutricional da CPLP.