PROIRRI Pretende Aumentar cerca de 5,500 hectares de Perímetro Irrigado num período de 6 anos Versão para impressão

canal01O PROIRRI pretende aumentar num período de 6 anos, a produção agrícola em perímetro irrigado de cerca de 5,500 hectares, sendo 3,000 para a linha de negócios do arroz, 1,300 para a linha de hortifruticultura e 1,200 hectares para os produtores por contrato. No final do projecto 16,000 famílias serão beneficiárias, cerca de 100 actores da cadeia de valor das três linhas de negócios e cerca de 150 técnicos e extensionistas do MINAG, desde o nível central, provincial e distrital irão beneficiar de capacitação técnica para fortalecimento do subsector de irrigação

O PROIRRI pretende contribuir para o aumento da produção agrícola de culturas alimentares e de rendimento, assim como para o aumento da renda dos pequenos produtores nas Províncias de Manica, Sofala e Zambézia, no quadro da implementação do Plano Estratégico de Desenvolvimento do Sector Agrário, em particular na sua focalização na cultura do arroz.

O Comité de Coordenação Nacional do Projecto de Desenvolvimento de Irrigação Sustentável-PROIRRI reunido na sua VII sessão, a 25 de Abril do ano em curso, no Distrito de Gondola, Província de Manica, analisou a evolução das actividades programadas para o ano de 2013 e discutiu em pormenor o plano de actividades para o presente ano.

 

Participaram no evento quadros do Ministério da Agricultura, representantes das províncias de Manica, Sofala e Zambézia onde o projecto esta a desenvolver actividades com vista ao acanal07umento de produtividade agrícola dos pequenos produtores para as culturas alimentares e de rendimento.

 

O PROIRRI é um programa do Governo da República de Moçambique e financiado pelo Banco Mundial, dai a necessidade de maior esforço dos moçambicanos na implementação de projectos de estabelecimento de infraestruturas que garantam os objectivos pretendidos.

 

Todos os projectos financiados pelo Banco Mundial estão sujeitos a políticas de salvaguardas ambientais e socias. Em Moçambique, para se permitir a realização de uma determinada actividade, é necessário obter o licenciamento ambiental cuja a sua emissão é baseada numa avaliação do impacto ambiental da actividade proposta e o tipo de avaliação.

 

A abordagem de implementação do PROIRRI tem em conta o desenvolvimento de regadios onde existe mercado e não apenas onde existe potencial agro-ecológico, tendo por isso o seu grande foco nos mercados e em cadeias de valor competitivas; também, garantir a sustentabilidade através da geração de rendimento que garantam a renda da família e os custos de O&M do regadio; o equilíbrio entre a agricultura irrigada comercial e a produção irrigada de alimentos; adopção de uma abordagem holística e inclusiva de tecnologias de irrigação; capacitação técnica descentralizada da Administração Pública para promover a irrigação e reforçar a posição das organizações de produtores na cadeia de valor e nas suas relações comerciais; desenvolvimento de parerias.