Investimentos são fulcrais para alavancar a Agricultura recomenda o Forum de consulta do PR Versão para impressão

dsc_6828A agricultura deve ser priorizada na tomada de decisão sobre investimento estatal em Moçambique, partindo do compromisso nacional para o desenvolvimento do sector
Esta foi uma das ilações patentes no debate publico realizado sexta dia dia 14 de Agosto promovido pelo por Sua Excia Presidente da republica , Filipe Nyusi , sobre os desafios para o desenvolvimento da Agricultura e Moçambique, preocupado com a produção e renda para os agricultores .

dsc_6906
De Acordo com o chefe de estado o principio de que a agricultura é a base de desenvolvimento não foi abandonado pelo que todos esforços devem ser empreendidos no sentido de capacitar o sector para que possa responder aos desafios que se colocam no que refere ao aumento da produção e produtividade.
Na óptica do presidente da republica fica claro que o pais deve diversificar a base da economia para que possa resistir a as crises que afectam alguns sectores como acontece em alguns países que dependem fortemente da exploração dos recursos naturais .
Na sua intervenção Firmino Mucavel docente universitário deu conta de que a às opções estratégicas devem assentar na disponibilização de sementes de qualidade, a mecanização da agricultura, investigação, sincronização das politicas com a de outros sectores melhoria da planificação e uma liderança forte e motivada com uma linha de orientação bem clara.
Na óptica de Mucavel e secundado por outros intervenientes a agricultura em Moçambique carece de uma visão de longo prazo ( 20/50 anos) que deve ser traduzida em forma de uma lei para evitar as alterações impostas por cada ciclo de governação.
Para Ismael Mussa que é docente universitário que os países da afica austral deveriam cooperar no sentido de criar uma instituição única de investigação pois isso iria permitir a poupança de recursos.

Havendo um compromisso nacional no desenvolvimento da agricultura segundo Ismael Mussa o pais poderia mesmo se endividar para alavancar o sector.
O Ministro da agricultura e segurança Alimentar José Pacheco referiu que no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento do Sector Agrário (PEDSA) , o pais estará em condições de atingir um crescimento da produção na ordem de 13% em 2019 contra 7.9% registados em 2014.
Segundo o Ministro da agricultura e segurança Alimentar veio ao encontro convencido que o pais tem capacidade para produzir e competir com outros países da região e para tal a Agricultura deve ser um desafio de todos priorizando o sector familiar transformando os em agricultores com altos índices de produção.
José Pacheco frisou ser fundamental estabelecer parcerias com os agricultores comerciais de modo que estas sejam responsáveis pela extensão e investigação pois o camponês adopta com maior intensidade a tecnologia quando sabe que vai ganhar dinheiro.

Mesmo assim vai continuar a ser um desafio atingir a auto-suficiência em produtos como arroz, trigo, batata Reno e soja.
O desenvolvimento da agricultura segundo o Primeiro Ministro Carlos Agostinho do Rosário, deve atender o sector familiar como prioridade para que possam produzir tendo em conta o mercado
Para o Chefe do Estado , o MASA deve aprofundar a abordagem da cadeia de valor, continuar com a auscultação dos desafios do sector , e que todas as contribuições recebidas serão sintetizadas no sentido de aprimorar as politicas e estratégias do Governo no sentido de impulsionar o desenvolvimento da agricultura.