Ministro da Agricultura e Segurança Alimentar José Pacheco convida o Grupo SOLANIKA (ITL Tractor Plant), a investir em Moçambique Versão para impressão

feijaoDurante a visita foi possível testemunhar a capacidade instalada das várias sub-unidades da Fábrica incluindo as obras de expansão em curso da actual capacidade. Os tractores produzidos possuem potências que variam de 20 a 110 HP. Existe também internamente, cerca de 250 especialistas responsáveis pela concepção e controlo de qualidade de todas componentes.

Toda matéria prima bruta é obtida localmente, e cerca de 20% das componentes são concebidas pela Empresa e as restantes 80% das componentes localmente num raio não superior a 20 km.

No ambito da visita de Sua Excelência Filipe Jacinto Nyusi, Presidente da República de Moçambique, à República da Índia, onde sua excia José Pacheco integrou a delegaçaão acompanhado pelos seus homologos e outros quadros .

De referrir que no dia 08 de Agosto de 2015, S.Exa o MASA, deslocou-se a província de Punjab para prestar uma visita a Fábrica de Tractores do Grupo SOLANIKA instalada numa área de cerca de 50 hectares, e numa área estratégica em termos de logística de transporte dos equipamentos produzidos.

No local, S.Exa o Ministro Pacheco foi dado a conhecer que existem na Índia cerca de 14 fábricas de tractores, entretanto, a SOLANIKA produz em cada 3,6 minutos um tractor com uma eficiência na qualidade de produção na ordem de 95%.

No final, a Direcção da SOLANIKA reiterou o seu interesse em investir em Moçambique na instalação de uma linha de montagem de tractores com uma capacidade média anual de 1.400 tractores.

Por seu turno S.Exa o MASA agradeceu o interesse manifestado pelo Grupo de investir em Moçambique, tendo convidado a Empresa para que rapidamente e conjuntamente com os quadros do Ministério harmonizar a devida Proposta Técnica, pois este assunto é de prioridade nacional, e que o investimento irá beneficiar também o mercado regional da SADC.

A Sessão de Agro-negócios, organizada pela SONALIKA Group, uma empresa do Estado de Punjab, especializada na concepção e fabrico de tractores e respectivas alfaias, incluindo uma gama variada de equipamentos agrícolas. Esta sessão contou com a presença de Sua Excelência o Ministro da Agricultura e Segurança Alimentar de Moçambique, quadros do respectivo Ministério, assim como do CPI, GAZEDA, o Presidente da CTA e alguns empresários da Delegação com interesse no agro-negócios.

Na sessão, o Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar, através do Director-Geral do INIR fez a apresentação do potencial para a produção agrícola, incluindo as várias oportunidades de investimento à luz do quadro legal estabelecido para o efeito.

Na sua apresentação, a SONALIKA acredita que África é o "Futuro Celeiro Alimentar" e que há toda necessidade de se fazer parcerias inteligentes com os países do Continente. Relativamente ao uso actual da mecanização foi destacado que para cada 1.000 hectares de terra Moçambique utiliza menos de um tractor para as actividades de preparação da terra, contra a média mundial de cerca de 12 tractores.

Ainda na mesma Sessão foram feitas apresentações sobre a cadeia de produção de sementes onde se destacou a existência na Índia de mais de 500 empresas deste ramo. O papel da investigação aplicada foi também enaltecido através de parcerias com instituições de ensino superior e de pesquisa naquele país.

A Thakar Chemicals Limited fez também a sua apresentação sobre o uso de pesticidas e fertilizantes diversos no processo produtivo na Índia, onde destacou o papel destes insumos no seu uso combinado com a mecanização.

No final, a SONALIKA através o seu Director Executivo, manifestou o seu interesse em instalar uma linha para a montagem de tractores e respectivas alfaias num local a ser indicado pelo Governo moçambicano. A abordagem do projecto que inclui fora a linha de montagem de tractores, a assistência técnica, provisão de peças sobressalentes, treinamento dos produtores e o agro-processamento ("num modelo de Agri Service Centers") enquadra-se plenamente nas prioridades do Governo e nas políticas do sector agrário.

Por sua vez, S.Exa o Ministro da Agricultura e Segurança Alimentar, José Pacheco, agradeceu o manifesto do Grupo SOLANIKA em investir em Moçambique, tendo recomendado que a Empresa se deslocasse rapidamente ao País para junto as Direcções do MASA que lidam com a área elaborarem a respectiva Proposta de Projecto a ser implantado na Zona Económica Especial de Nacala. Destacou também as culturas alvo a serem desenvolvidas e com potencial de exportação tais como o algodão, chá, castanha de caju, lentilhas entre outras, e , sobretudo, o papel da empresa na responsabilidade social na área da sua inserção, pois a agricultura é a base de desenvolvimento de Moçambique.

No final da Sessão, o Grupo SONALIKA reiterou o convite formulado a Sua Excelência o Ministro da Agricultura e Segurança Alimentar, para visitar à fábrica no dia 8 de Agosto de 2015, para visualizar e detalhadamente abordar alguns aspectos técnicos, tais como a área necessária, os volumes de água e energia para junto do GAZEDA iniciar-se o processo de identificação do espaço em Moçambique.